054 3878 3723

Rua Dr. Ricardo Stumhoffel, 120, Centro,

Gramado, RS

Arte12b entrevista a escultora Elisa Zattera

Atualizado: 11 de Out de 2019


A Artista Plástica Elisa Zattera durante exposição em Caxias do Sul.

Ao analisarmos o trabalho da artista plástica Elisa Zattera, conseguimos estabelecer um paradoxo com a mulher moderna.


Isso porque Elisa consegue fazer transparecer sua elegância, delicadeza e essência feminina em esculturas grandiosas e que são criadas, muitas vezes, a partir de materiais pesados, como o ferro ou de difícil manuseio como a fibra de vidro e a resina.


Suas esculturas marcam a sutileza das linhas curvas e dos movimentos aéreos, ora se retorcendo, ora se encontrando, onde podemos perceber uma similaridade com o feminino, um tema recorrente no processo criativo.


Em abril desse ano, Elisa deu um importante passo em sua carreira ao implantar, em parceria com a Galeria Arte12b, uma escultura grandiosa, de dois metros de diâmetro, em frente ao Centro Administrativo das Lojas Renner, em Porto Alegre. Confira esta reportagem clicando >>aqui<<


A arquiteta e proprietária da Galeria Arte12b, Marina Dal Ponte e a artista plástica Elisa Zattera, junto a escultura implanta no Centro Administrativo das Lojas Renner, em abril de 2019.

​Abaixo você confere nosso bate-papo com a artista, no qual ela fala um pouco da sua trajetória, inspirações e planos para o futuro.

Arte12b: Como foi o início da sua carreira? O que te levou a até o universo das artes?


Elisa: Sou formada em Artes Plásticas pela UCS. Sempre gostei de artes, mas depois de formada, fui dar aula de artes por 8 anos. Nesse meio tempo, realizei alguns cursos com artistas e veio à tona o desejo de criar.


Arte12b: Sabemos que você é uma pessoa incansável. Sempre em busca de novos materiais, desafiando formas e inovando. Qual foi o seu maior desafio artístico até hoje?


Elisa Zattera durante seu processo de criação.

Elisa: Quando larguei a sala de aula, iniciei meu processo na pintura acrílica e iniciou um desejo maior de partir para o tridimensional. Esse processo de transição do bidimensional para o tridimensional foi meu maior desafio.

No início foi muito difícil, pois eu tinha a criação, conseguia visualizar a escultura pronta na minha mente, mas não conseguia construí-la, pois não tinha conhecimento de técnica e nem de materiais. Foram anos de pesquisa e cursos para alcançar os resultados que venho alcançando.



Arte12b: Nas nossas vidas, costumamos ter algumas pessoas de referência. Seja pelo belo trabalho, pela criatividade ou por sua essência. Qual é a sua? Essa pessoa te influenciou em decisões?



Elisa: Minha referência nesse processo de construção foi o escultor Mario Cladera, que além de ministrar os cursos que fiz, me possibilitou a pesquisa de grandes escultores como referência que uso até hoje: Henry Moore, Barbara Hepworth e, principalmente, a arquiteta Zaha Hadid, amo as formas orgânicas dos seus exuberantes projetos.


Elisa Zattera em recente exposição no IAB RS em Porto Alegre.

Arte12b: As suas esculturas são facilmente identificadas pela sutileza dos traços. Como você chega às delicadas formas?


Elisa: Para mim, toda forma de emoção é representada pelo movimento, e a sutileza das linhas vem da minha essência feminina.


Arte12b: O que esperar de Elisa Zattera no futuro?


Elisa: Mais desafios e consequentemente mais crescimento.


Gostaria de saber mais sobre esta artista? Clique aqui